“Nada é. Tudo está.”

28/02/2012

CHAKRATERAPIA - Terapia de Harmonização dos Chakras

 


Em sânscrito, Chakra significa 'roda' ou 'disco giratório'. Os Chakras são centros de energia que vibram captando, armazenando e distribuindo energia vital através do corpo humano. Eles têm sido descritos como centros nervosos que governam os vários órgãos, ou como vórtices que servem para conectar o corpo físico aos corpos etérico, astral e mental.
Cada Chakra é energizado por atributos emocionais, mentais, psíquicos e espirituais. Quando estes estão em equilíbrio, desfrutamos de ótima saúde física e psíquica. Todavia, em desequílibrio, podem gerar distúrbios e doenças.
E o que causa desequilíbrio nos nossos centros de energia? Nossos pensamentos, sentimentos, emoções, palavras, desejos e ações de baixa frequência, como mágoa, pessimismo, tristeza, estresse, medo, ansidade, preocupaçãos excessivas, ciúmes, depressão, entre outros. Quando alimentamos alguns desses, a energia fica impossibilitada de fluir com naturalidade por nossos centros energéticos. Por isso, quando não estamos harmonizados, frente a alguns problemas da vida, sentimos dificuldade de raciocínio, de clareza, impedindo a comunicação com a nossa intuição.
A Chakraterapia consiste em identificar as causas do desalinhamento, orientar e reestabelecer o equílibro dos centros de energia, permitindo assim uma vida saudável e potencializando os processos de tomada de decisão e ação para alcançar os objetivos.

A Voz dos Mantras

 


O som dos mantras ecoa pelo mundo na belíssima voz de Deva Premal. Nascida na Alemanha em 1970, desde cedo Deva aprendeu violino, piano e recebeu treinamento de voz. Também, quando criança, os pais de Deva ensinaram a menina a cantar Gayatri Mantra (hoje um dos mantras mais famosos e entoados por ela).
Essa atmosfera formou as bases para Deva Premal seguir seus rumos, assim, quando conheceu Miten, na Comunidade do Osho na Índia, naturalmente, através dos incentivos de Miten, ela começou a explorar sua voz.

“‘Eu era muito tímida para cantar sozinha, mas incentivado por Miten, me tornei mais confiante e acabei descobrindo a minha voz.’

A influência da música clássica indiana é evidente em seu canto, embora ela nunca tenha tentado copiar ou roubar a tradição.

‘É algo que vem naturalmente’, diz ela, ‘como se eu tivesse ouvido isso antes, em outra vida.’”

Miten e Deva Premal começaram a partilhar com o mundo suas melodias, entoar mantras e emocionar com suas canções. Atualmente, o trabalho deles é tão reconhecido que recebem diariamente cartas de pessoas do mundo todo agradecendo e agraciando sua música. Afinal, as melodias de Miten e Deva Premal, verdadeiramente, confortam a alma, abrem horizontes e nos fazem navegar por um universo de cores e imagens impressionantes.
Deva, acompanhada de Miten, canta com seu coração, com sua alma. Sua bela voz penetra no mais profundo de nosso ser, faz nossa essência vibrar.

(Michelle Buss) 


CRISTALOTERAPIA - O Uso Terapêutico dos Cristais

 



Desde a antiguidade os cristais são manuseados de forma terapêutica. Suas propriedades e funções são estudadas e aplicadas na finalidade de obter equilíbrio, cura e saúde; eles funcionam através da ressonância e da vibração.
Certos cristais contém minerais reconhecidos pelas suas propriedades terapêuticas. Um exemplo é a Malaquite, que contém uma elevada concentração de cobre ajudando a aliviar as dores musculares e das articulações.
Muitos xamãs e curandeiros, dos tempos antigos, sabiam manejar os cristias para a cura e estavam habituados as suas capacidades. Os Egípcios também cultivavam o seu uso, assim como ciganos e diversas tribos indígenas. Algumas correntes místicas crêem que os cristais não têm apenas propriedades de cura, mas que funcionam também como um receptáculo de memórias, que guardam impressões que podem ser acessadas pelo cristaloterapeuta ou uma pessoa sensitiva.
Cada cristal possui capacidade específica, alguns são fonte de energia, outros calmantes, sedativos - um cristal frio e calmo como o Lápis-lazúli ou o Quartzo Roséo tem um efeito calmante, enquanto a Cormalina tem um efeito estimulante.  Há cristais que curam rapidamente, enquanto existem outros que produzem um efeito mais lento.
Existem uma enorme gama de cristais que atuam das mais diversas formas, o ideal é consultar um cristaloterapeuta, com seu conhecimento ele poderá lhe indicar o cristal e sua forma de uso certos e um tratamento adequado.


Fontes:
HALL, Judy. "A Bíblia dos Cristais."

Sprays Terapêuticos - Essência Shambhala

 


Essência Shambhala apresenta sua linha de Sprays Terapêuticos. Uma combinação perfeita entre óleos e cristais que tem a finalidade de trazer harmonia e bem estar aos seus usuários.
Os Sprays Terapêuticos abraçam uma ampla linha de atuação. Cada qual criado de acordo com um foco: para dissipar energia negativa, estresse e desarmonia; desequilíbrio emocional e físico; para proteção; tristeza; para limpeza energética; entre outras finalidades.
Esses Sprays Terapêuticos auxiliam a proporcionar um bem estar geral, harmonizando e elevando o padrão vibratório do corpo energético e do ambiente.

Energia Cósmica - Ajuda a aliviar o estresse, renova as energias despertando ânimo e entusiasmo.

Geometria Cósmica - Inspira harmonia e criatividade. Atrai também prosperidade e abundância em todos os níveis.

Orações Elevadas - Atua no nível emocional. Desperta amor em nosso coração, ajudando a dissipar mágoas. Traz alegria e conforto.

Paz Cósmica - Aulixia na pratica de meditação e inspira paz interior. Dissipa as disputas, acalmando os ânimos.

Proteção Cósmica - Restaura e purifica a vibração do campo energético e ambiente, emanando proteção. Atua como um escudo que repele a energia negativa.

Purificação Cósmica - Promove limpeza profunda de ambientes e dos corpos físico, emocional, mental e energético. Transmuta energias negativas, proporcionando a harmonia.

Ser Cósmico - Atua como um elo que nos conecta a nossa essência. Facilita o entendimento, o perdão, a integração com o nosso Eu, nossa família e grupo.

Tranquilidade Cósmica - Traz serenidade nos estados de mau humor, raiva, impaciência e intolerância. Atua como calmante.


Se você deseja conhecer mais sobre os Sprays Terapêuticos ou adquiri-los, acesse:

 ou entre em contato:


Telefone: (51) 9259 - 2005

23/02/2012

Ganhe saúde e disposição desintoxicando seu organismo!


Com o estilo de vida atual, baseado no consumo de alimentos industrializados, com agrotóxicos, hormônios e aditivos alimentares, exposição à poluição, estresse e uso de diversos medicamentos, estamos cada vez mais expostos a xenobióticos.

Xenobióticos são substâncias estranhas a um organismo, que podem ser de origem alimentar ou ambiental. O consumo de toxinas esta sendo relacionado com o desenvolvimento de doenças auto-imunes, câncer, diabetes, infertilidade e problemas na tireóide.

Dentre os sintomas que demonstram que o organismo necessita de uma detoxificação destacam-se: falta de apetite pela manhã, dor de cabeça, dificuldade de digestão, falta de concentração, fadiga, insônia, retenção de líquidos e dificuldade de perder peso.

A eliminação das toxinas é feita, principalmente, pelo fígado que transforma as toxinas para que possam ser eliminadas através da urina, fezes e suor. Porém, esta função pode ser prejudicada pelo próprio excesso de toxinas e pela ausência de uma alimentação adequada que forneça os nutrientes necessários à detoxificação.

Para ajudar nosso organismo na eliminação dessas substâncias prejudiciais devemos priorizar alimentos que contém nutrientes que melhoram a capacidade de eliminar as toxinas. As vitaminas do complexo B, zinco, magnésio, selênio, cobre, enxofre e flavonóides, otimizam o trabalho do fígado, que juntamente com os rins e o intestino, promoverão a eliminação de substâncias tóxicas.

Confira algumas dicas para ajudar na detox:

- Priorize o consumo de alimentos frescos, frutas, verduras e legumes orgânicos, para reduzir a exposição aos agrotóxicos;
- Utilize temperos naturais como alho, cebola, alecrim e cúrcuma, evitando temperos industrializados ricos em corantes e conservantes;
- Beba bastante líquido na forma de água, água de coco, sucos e chás naturais, que além de hidratar melhoram o funcionamento dos rins e intestino. Inclua o suco de cranberry e o suco de uva integral que são excelentes fontes de antioxidantes;
- Inclua arroz integral e quinua no almoço e no jantar, pois são ricos em vitaminas do complexo B e fibras;
- Utilize a castanha do Brasil em pequenos lanches ou na preparação de pratos e saladas, pois é uma excelente fonte de selênio;
- Pela manhã consuma um suco verde preparado com clorofila que possui antioxidantes. Bata no liquidificador uma polpa de clorofila, uma rodela de abacaxi, folhas de hortelã e um copo de água de coco;
- Inclua os crucíferos nas principais refeições, brócolis, couve-de-bruxelas, couve-flor, mostarda, nabo e rabanete, pois são ricos em enxofre;
- O uso de probióticos pode ser indicado para fornecer bactérias benéficas ao intestino, melhorando o funcionamento intestinal e a absorção de nutrientes;
- Consuma farinha ou biomassa de banana verde que apresenta ação prebiótica, ou seja, fornece energia para que as bactérias benéficas se desenvolvam, melhorando o funcionamento do intestino;
- Utilize gengibre nos sucos, vitaminas e para tempero de saladas, ele melhora a digestão e ajuda na desintoxicação;
- A semente de abóbora é boa fonte de zinco, magnésio e cálcio, pode ser utilizada em saladas e como aperitivo.

Fonte: Thais Souza
Nutricionista da Rede Mundo Verde
www.mundoverde.com.br

21/02/2012

Jejum pode ajudar a proteger cérebro, diz estudo

Jejuar um ou dois dias por semana pode proteger o cérebro contra doenças degenerativas como mal de Parkinson ou de Alzheimer, segundo um estudo realizado pelo National Institute on Ageing (NIA), em Baltimore, nos Estados Unidos.

Segundo estudo, consumo diário de comida deveria ser equivalente a alguns legumes e chá - Felipe Rau/AE

"Reduzir o consumo de calorias poderia ajudar o cérebro, mas fazer isso simplesmente diminuindo o consumo de alimentos pode não ser a melhor maneira de ativar esta proteção. É provavelmente melhor alternar períodos de jejum, em que você ingere praticamente nada, com períodos em que você come o quanto quiser", disse Mark Mattson, líder do laboratório de neurociências do Instituto, durante o encontro anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência, em Vancouver.

Segundo ele, seria suficiente reduzir o consumo diário para 500 calorias, o equivalente a alguns legumes e chá, duas vezes por semana, para sentir os benefícios.
 
O National Institute of Ageing baseou suas conclusões em um estudo com ratos de laboratório, no qual alguns animais receberam um mínimo de calorias em dias alternados. Estes ratos viveram duas vezes mais que os animais que se alimentaram normalmente.
 
Insulina

Mattson afirma que os ratos que comiam em dias alternados ficaram mais sensíveis à insulina - o hormônio que controla os níveis de açúcar no sangue - e precisavam produzir uma quantidade menor da substância.
 
Altos níveis de insulina são normalmente associados a uma diminuição da função cerebral e a um maior risco de diabetes. Além disso, segundo o cientista, o jejum teria feito com que os animais apresentassem um maior desenvolvimento de novas células cerebrais e se mostrassem mais resistentes ao stress, além de ter protegido os ratos dos equivalentes a doenças como mal de Parkinson e Alzheimer.
 
Segundo Mattson, a teoria também teria sido comprovada por estudos com humanos que praticam o jejum, mostrando inclusive benefícios contra a asma. "A restrição energética na dieta aumenta o tempo de vida e protege o cérebro e o sistema cardiovascular contra doenças relacionadas à idade", disse Mattson.

A equipe de pesquisadores pretende agora estudar o impacto do jejum no cérebro usando ressonância magnética e outras técnicas.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5622853-EI8147,00.html

20/02/2012

Entenda os Mecanismos da Fome e Saciedade e saiba como isso pode ajudar na Manutenção do Peso



Com a correria do dia a dia, a maioria das pessoas só se alimenta quando está com muita fome, o que contribui para o aumento de peso e problemas digestivos. Esse hábito, ao invés de promover saciedade, leva ao aumento da fome, poucas horas depois.

A saciedade é importante no processo de emagrecimento, uma vez que quando nos sentimos saciados, tendemos a comer menos. Para promover saciedade devemos ter atenção a alguns hábitos e evitá-los:

- comer rápido demais: a mastigação é importante pois promove a quebra e a trituração dos alimentos em pedaços menores o que facilita a ação das enzimas digestivas e estimula a liberação de hormônios relacionados a sensação de saciedade, reduzindo o apetite. Além disso, mastigar adequadamente aumenta a absorção e o aproveitamento dos nutrientes!

- comer assistindo TV ou lendo revistas e livros: ficamos distraídos e não percebemos a quantidade de alimentos que consumimos e acabamos comendo mais do que deveríamos;

- deixar de tomar o café da manhã: quem faz a refeição pela manhã se sente mais disposto e come menos ao longo do dia. Inclua em seu café da manhã cereais integrais e frutas!

- ficar mais de 03 horas sem se alimentar: as refeições devem ser realizadas a cada 03 horas, para evitar que tenha muita fome e coma demais na refeição seguinte. Este hábito também colabora para manter o metabolismo ativo, aumentando o gasto de calorias.

Dicas da nutricionista:

Inicie as principais refeições com saladas de hortaliças variadas. São fontes de fibras que promovem saciedade, além de ricas em vitaminas e minerais antioxidantes!

Troque o prato grande por um de sobremesa. O cérebro associa prato cheio com saciedade e, desse modo, você comerá menos, reduzindo o valor calórico da sua dieta.

Além dessas dicas, alguns alimentos podem ajudar no controle da saciedade e consequentemente no emagrecimento. São eles:

- alimentos fontes de fibras: as fibras apresentam a capacidade de promover saciedade, pois em contato com o líquido no interior do estômago, formam uma espécie de “gel” que dilata o estômago.

Alguns exemplos de alimentos/produtos fontes de fibras:

Cereais integrais: prefira sempre o consumo de cereais integrais ao invés dos refinados. São excelentes fontes de fibras e possuem um valor nutricional superior ao dos refinados. Inclua os pães, massas, arroz, cookies integrais. Nos lanches, boas opções são quinua, amaranto, aveia e farinha de coco, batidos com sucos de frutas ou saladas de frutas.

Chia: as fibras presentes nos grãos de chia podem absorver até 10 vezes o seu peso em água. Adicione a chia a sucos, saladas, sopas, frutas e iogurtes.

Linhaça: tanto a semente quanto a farinha são excelentes fontes de fibras. Adicione a saladas, sucos, frutas, iogurtes, sopas e vitaminas.

Vale destacar!

Tanto a chia quanto a linhaça são fontes de ômega 3, uma gordura do tipo poliinsaturada. As gorduras têm ação no retardo do esvaziamento gástrico, o que contribui para a diminuição do apetite.

Quitosana: é uma fibra natural, de origem animal, extraída de exoesqueleto de crustáceos. Encontrada em cápsulas, sugere-se o consumo antes das refeições para promover saciedade.

ATENÇÃO: seu uso é contraindicado a pessoas alérgicas a frutos do mar.
Psyllium: fibra solúvel extraída da casca das sementes da planta Plantago ovata. É encontrado em cápsulas ou pó para ser adicionado a sucos.

Espirulina: é uma microalga verde-azulada. Excelente fontes de fibras, além de conter proteínas, vitaminas e minerais. Encontrada em cápsulas, deve ser ingerida cerca de 30 minutos antes das refeições juntamente com água.

óleo de coco: fonte de triglicerídeos de cadeia média (TCM) – um tipo de gordura - promove saciedade. O TCM é rapidamente absorvido e transportado para o fígado (onde se transforma em energia), aumentando a termogênese, o que potencializa o gasto energético do organismo.


Para promover saciedade o ideal é consumi-lo antes das refeições.


Dica da nutricionista:

Substitua a manteiga nas pipocas pelo óleo de coco!

Adicione em preparações frias como: saladas, sucos, shakes, misturado à granola, iogurte, salada de frutas etc.

Outra dica, é o consumo do óleo de coco em capsulas. Uma forma prática de incluir o óleo de coco em seus hábitos alimentares.

- colágeno: é a proteína mais abundante do nosso organismo. Quando consumido entre as refeições pode auxiliar na saciedade, sendo um coadjuvante em dietas de emagrecimento.

- azeite de oliva extravirgem: é capaz de trazer sensação de saciedade, o que evita a vontade de comer mais do que o necessário. Os ácidos graxos monoinsaturados presentes no azeite podem impedir a inflamação do hipotálamo, o que evita a obesidade. Utilize o azeite no tempero de saladas ou outros pratos frios.

Não se esqueça de que para a perda e manutenção do peso é fundamental que tenha bons hábitos alimentares e prática regular de atividades físicas. Com uma alimentação variada contendo cereais integrais, frutas, legumes e verduras, temos um cardápio rico em vitaminas, minerais e antioxidantes, fundamentais para o bom funcionamento do organismo e manutenção da saúde.


Fonte: Bruna Murta – nutricionista da rede Mundo Verde.

Volta as aulas - Snacks saudáveis



Nessa época de volta as aulas os pais se pegam preocupados com o que colocar na lancheira de seus filhos ou ainda em como orientar as escolhas nas cantinas dos colégios.

Uma alimentação pobre em nutrientes pode prejudicar seu rendimento escolar, ocasionar falta de energia e disposição para realizar suas atividades diárias e provocar a queda da imunidade. Além disso, estudos mostram que doenças da vida adulta como obesidade, câncer, osteoporose, doenças do coração e diabetes normalmente resultam de escolhas alimentares erradas na infância.

Durante a infância e a adolescência a necessidade de nutrientes - vitaminas, minerais e proteínas - é muito grande, então os lanches são tão importantes quanto as refeições principais.

5 Dicas para lanches mais saudáveis

1.Escolha cereais integrais e produtos integrais (pães, massas, arroz, trigo, aveia) em vez de produtos de grãos refinados.

Dica! Troque o pão branco do sanduiche pela versão integral e prefira os cookies integrais aos biscoitos recheados.

2.Prefira sucos naturais e/ou orgãnicos àqueles de pó ricos em corantes e sabor artificial

Dica! Suco de maça e água de coco são opções que agradam a maioria das crianças. Na linha Mundo Verde Disney temos um suco de maçã integral, sem adição de água ou açúcar.

3.Não proiba, mas limite o acesso a "junk food". Esses alimentos são ricos em calorias, porém pobres em nutrientes o que fará a criança engordar, mas se forem proibidos serão mais atrativos também, então aqui a regra é moderação.

Dica! Escolha um dia na semana para que a criança escolha o que quer levar de lanche ou para que possa comprar seu lanche na cantina do colégio

4. Dê o exemplo! Você deve ser o modelo das boas escolhas! É muito dificil convencer uma criança a comer legumes e frutas se seus pais só comem batata frita. Mande frutas diariamente como opção de lanche, as frutas liofilizadas também podem fazer parte do lanche das crianças.

5. Prefira as embalagens individuais/pequenas, para evitar os excessos. Se não for possível, porcione os snacks em potinhos pequenos para serem levados na lancheira. Dessa forma, fica mais fácil controlar a quantidade de alimento ingerida pelas crianças!

Lembre-se que alimentação é habito. Normalmente repetimos um padrão, assim muito dificilmente uma criança acostumada com frutas e sucos optará por um refrigerante. O mesmo vale para os salgadinhos e biscoitos recheados. Preferimos aquilo a que estamos acostumados a comer, então se a criança come bem em casa e tem exemplo de escolhas corretas fará as mesmas escolhas quando puder decidir.


Fonte: Flavia Morais – Nutricionista da rede Mundo Verde

Os efeitos nocivos da poluição em nosso organismo: Como a alimentação pode ajudar?


A poluição atmosférica é caracterizada pela concentração de gases tóxicos e partículas sólidas no ar eliminadas por indústrias, veículos automotores, usinas térmicas, sistemas de aquecimento doméstico, entre outros. A pecuária é considerada atualmente o maior emissor de metano, um dos gases mais poluidores do efeito estufa (que aumenta a temperatura do planeta), este gás é mais duradoura na atmosfera do que o dióxido de carbono emitido pelos automóveis.

Esses poluentes chegam aos nossos pulmões e desencadeiam reações de nosso sistema imunológico, levando a produção de substâncias de efeito inflamatório e de radicais livres. O processo inflamatório pode levar ou agravar doenças respiratórias como asma, rinite, bronquite, doenças cardiovasculares, desordens neurológicas, artrite, câncer e envelhecimento precoce.

Para auxiliar no combate aos efeitos prejudiciais da poluição é fundamental oferecer através da alimentação nutrientes que irão auxiliar no fortalecimento de nosso sistema de defesa, no combate aos radicais livres e na redução do processo inflamatório.

O que não pode faltar no cardápio?

- Cereais Integrais – boas fontes de vitaminas do complexo B, que auxiliam no processo de detoxificação, que promove a eliminação de toxinas de nosso organismo.

- Oleaginosas – ricas em gorduras insaturadas que ajudam a modular e reduzir o processo inflamatório. A castanha do Brasil é fonte de selênio, mineral de potente efeito antioxidante. Boas fontes de magnésio, mineral importante para eliminação de toxinas do organismo.

- Frutas cítricas – como o limão e a laranja, ricas em vitamina C de efeito antioxidante, ajudam no combate ao envelhecimento precoce e desenvolvimento de doenças degenerativas.

- Mamão, manga, cenoura e abóbora – fontes de carotenóides de ação antioxidante e desintoxicante.

- Semente de linhaça, semente de chia e cápsula de óleo de peixe – fontes de ômega 3 de ação antiinflamatória e antioxidante.

- Suco de uva e cranberry – ricos em antocianina que apresenta ação antioxidante.

- Chá Verde - preparado através da infusão da planta Camellia sinensis, é fonte de catequinas que apresentam importante ação antioxidante. Evita danos celulares que promovem a iniciação do desenvolvimento de tumores. Possui ação imunoestimulante, fortalecendo o sistema imunológico.

- Cúrcuma - também chamada de açafrão. Fonte de curcumina, de ação antioxidante, protege contra doenças cardiovasculares e também contra iniciação e desenvolvimento de tumores.

- Óleo de coco – rico em vitamina E, que atua na diminuição do processo de envelhecimento das células, e na proteção a doenças crônicas não transmissíveis como câncer e doenças cardiovasculares. Possui em sua composição o ácido láurico, que apresenta efeito imunoestimulante.

- Clorofila – desintoxicante e depurativa do organismo, reforça o sistema imunológico, neutralizando as toxinas e aumentando o número de anticorpos.

- Gengibre - é imunoestimulante e desintoxicante.

- Gérmen de trigo – rico em vitamina E, que é um potente antioxidante.

- Geléia Real - estimula o sistema imunológico e possui ação antioxidante.

- Pólen - rico em proteínas, vitaminas e minerais que ajudam na formação de anticorpos, fortalecendo o sistema imunológico.



Fonte: Thais Souza
Nutricionista da Rede Mundo Verde

 

As fibras e seus benefícios a saúde.


Segundo dados do IBGE, o brasileiro das grandes cidades consome em média 20 gramas de fibras ao dia, o que é pouco se levarmos em consideração que a recomendação é de 25 a 30g ao dia para um adulto saudável.

As fibras alimentares estão entre os principais fatores da alimentação na prevenção de doenças crônicas. Existe uma relação direta entre seu consumo adequado e a prevenção de doenças. Incluir fibras no cardápio pode prevenir e tratar doenças como diverticulite, reduzir o risco de câncer e melhorar o controle do diabetes mellitus.

O consumo adequado de fibras reduz a incidência de câncer e doenças cardiovasculares que representam 80% dos casos de morte prematura em países como Brasil.

Já o consumo de quantidades insuficientes de fibras por um período longo de tempo pode contribuir para o aparecimento de doenças crônicas como prisão de ventre, doenças cardiovasculares e câncer de intestino. O aumento na ocorrência dessas doenças justifica a importância de consumir a quantidade adequada de fibras.

Para evitar o déficit de fibras na dieta é importante um cardápio variado que inclua frutas, verduras e legumes além de cereais integrais como quinua e aveia, farelos de trigo e sementes como linhaça.

Uma forma fácil de complementar a dieta com fibras é incluindo no cardápio uma mistura de fibras, composto por cereais integrais (aveia, arroz e e quinua), oleaginosas (gergelim e linhaça) e farelos (farelo de aveia, farelo de trigo e casca de maracujá). Cada porção de 20g (2 colheres de sopa) fornece 4,5g de fibras, ou seja, 18% das necessidades diárias.

Papel das fibras no organismo

Retardo na absorção de glicose - PREVENÇÃO E CONTROLE DE DIABETES
Redução do esvaziamento gástrico - AUMENTA A SACIEDADE E FACILITA O EMAGRECIMENTO
Diminuição dos níveis de colesterol sanguíneos - DIMINUI O RISCO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES
Proteção contra câncer de intestino
Aumento do bolo fecal - BOM FUNCIONAMENTO DO INTESTINO

Comparativo de quantidade de fibras em porção de alimento

1 prato de sobremesa de alface (30g) – 0,36g
1 maçã com casca (80g) – 1,9g
1 concha pequena de feijão (30g) – 2,17g
1 folha de couve crua (20g) – 0,56g
1 fatia de abacaxi com miolo (100g) – 1,4g
2 colheres de sopa de Fibra Nutri (20g) – 4,5g


www.mundoverde.com.br
Fonte: Flavia Morais - Nutricionista da rede Mundo Verde

18/02/2012

Conheça a TPM movida à compulsão

Marca registrada deste tipo de TPM é o desejo incontrolável por doces


Chocolate

Existe mais de um tipo de síndrome pré-menstrual, e entre elas está a movida à compulsão. De acordo com a ginecologista Mara Diegoli, quem cede aos desejos alimentares e se empanturra com guloseimas como o chocolate corre o risco de ver o ponteiro da balança subir.

Para evitar o transtorno, é fundamental ter autocontrole e elaborar estratégias a fim de reduzir a quantidade consumida. "Uma dica é polvilhar uma banana assada com canela e cacau em pó e uma colher de sopa de farelo de aveia", recomenda a nutricionista clínica Edina Sakamoto.

Já para se livrar da dor de cabeça, outro sintoma comum no tipo movido à compulsão, o jeito é recorrer a analgésicos.


Parceiros à mesa
O que comer para amenizar os sintomas deste tipo de TPM:

Zinco e Cromo

São essenciais para regular os níveis de glicose no sangue. O zinco é encontrado no frango, no feijão e na semente de abóbora. O cromo marca presença em cereais integrais e no levedo de cerveja.

Magnésio

Modula a secreção do hormônio insulina, que encaminha o açúcar para dentro das células. Assim, diminui a fissura por doces. Vegetais verde-escuros, aveia, figo e ameixas carregam o nutriente.

Carboidratos Complexos

Como liberam a glicose lentamente, o organismo demora mais a clamar por açúcar. Eles aparecem em todos os alimentos integrais.

Frutose

Trata-se do açúcar das frutas. Seu consumo pode aplacar a vontade de ir direto ao doce.

Cacau

Um pequeno tablete de chocolate com mais de 50% de cacau está liberado para matar a ânsia pela guloseima.

Evite

Não fique mais de três horas sem comer. É que a baixa concentração de glicose prejudica a produção de serotonina, a precursora da boa disposição. Aí, a compulsão dá as caras.
 

Climatério - Envelhecendo com Saúde

 


A síndrome do climatério é um conjunto de sintomas que surgem no organismo humano a partir dos 40 anos.

Envelhecer não é uma tarefa fácil. A pele perde o viço; os cabelos, a cor; e o corpo muda. Ao chegarmos nessa fase da vida, nossa cabeça fica um tanto confusa, e o medo de envelhecer é um fantasma que nos atormenta. Homens e mulheres sofrem, com o passar dos anos, alterações hormonais e metabólicas que começam a ser sentidas em torno dos 40 anos, quando, para as mulheres, os sintomas da menopausa se iniciam, e para os homens, a diminuição da testosterona começa a causar algumas transformações.

As manifestações clínicas que surgem nesta fase da vida de homens e mulheres, recebem o nome de síndrome do climatério, que pode se iniciar antes ou depois da menopausa e andropausa, declinando depois dos 65 anos. "Alguns homens, com a modificação de seus níveis hormonais, podem apresentar alguns sintomas, que caracterizam a andropausa. Essa fase é diferente nas mulheres" afirma a ginecologista Marlizete Leopoldina Bezerra.
No climatério surgem modificações no metabolismo, nos ossos e nas taxas de gordura e açúcar no sangue (colesterol, glicose, etc).

Em relação à estrutura óssea existe, em condições normais, um equilíbrio entre a reabsorção e a formação do osso denominada de remodelação. Na pós-menopausa/andropausa há maior tendência de reabsorção do que formação óssea, provocando a redução progressiva do conteúdo mineral do osso (osteopenia) até a osteoporose. Em relação às gorduras, em virtude da queda de estrógenos, ocorre uma elevação das lipoproteínas de baixa densidade (mau colesterol - LDL) e diminuição das de alta densidade (bom colesterol - HDL), aumentando o risco de doenças cardiovasculares (angina, infarto, tromboses, etc). "Às vezes, as pessoas durante a fase de climatério podem entrar em depressão, não se alimentarem direito, fazerem dietas desequilibradas podendo chegar a ter o seu metabolismo modificado, com taxas altas de colesterol, glicose, triglicerídeos, e por conta disso desenvolvem cardiopatrias, diabete, etc" afirma Marlizete.

Por conta da diminuição das fibras de colágeno e de gorduras a pele fica enrugada, apresentando também manchas, decorrentes do aumento da fragilidade dos vasos sanguíneos. Na mulher, a produção de hormônios diminui, fazendo com que, as mamas sofram diminuições, tornando-se flácidas, devido à substituição do parênquima (tecido de preenchimento) por tecido gorduroso. "Essas mudanças decorrem dos níveis do hormônio folículo estimulante (FSH). Quanto mais alto seus níveis, mais intensos são os sintomas. Obviamente, depende também da sensibilidade de cada mulher a essas alterações hormonais."

Mas nem todos apresentam os sintomas decorrentes do climatério, salientando que eles dependem dos antecedentes pessoais e familiares. A predisposição ao desenvolvimento da síndrome é medida através do índice menopausal de Kupperman, que indica o risco de desenvolvimento do conjunto de sintomas que caracterizam o quadro clínico. "Existem mulheres que podem passar da vida reprodutiva para a menopausa sem sofrer estes sintomas".

Em relação às gorduras, em virtude da queda de estrógenos, ocorre uma elevação das lipoproteínas de baixa densidade (mau colesterol - LDL) e diminuição das de alta densidade (bom colesterol - HDL), aumentando o risco de doenças cardiovasculares (angina, infarto, tromboses, etc)

O período menstrual passa por alterações durante a vida, apresentando períodos mais longos ou mais curtos, até ocorrer a amenorreia (falta de menstruação) que, quando dura mais de um ano, caracteriza a menopausa. O climatério provoca também o aumento da vontade de urinar e a dificuldade de esvaziamento da bexiga, ocorrendo também a síndrome uretral (dor durante a micção, vontade de urinar intensa, desconforto na bexiga, etc). "Na mulher, insônia, instabilidade emocional, ondas de calor, diminuição da libido, ressecamento da pele e mucosas e dor durante as relações sexuais são características desse período. No homem ocorre mudança de humor e diminuição da libido" explica Marizete.

O tratamento da síndrome do climatério é feito através de reposições hormonais ou uso de fitoterápicos. "A reposição hormonal traz muitos benefícios, como o retardo do envelhecimento, a melhora da libido, da pele, evita patologias cardíacas, aterosclerose e osteoporose. O uso de fitoterápicos é uma opção mais natural e sem contraindicação, auxiliando a diminuição das ondas de calor. O uso combinado dessas duas técnicas e um acompanhamento adequado trazem uma melhora significativa na qualidade de vida da mulher nesse período". Amenizados os sintomas da síndrome do climatério, o bom mesmo é curtir a vida, com muita amor e coragem, já que a idade está apenas em nossas cabeças.

14/02/2012

Atraia bons fluidos com a energia das pedras

Aproveite a energia das pedras para atrair bons fluidos e vença as incertezas da vida com mais tranquilidade

As pedras são usadas para melhorar a saúde e a disposição desde os antigos egípcios
Fonte: www.mdemulher.com.br

As pedras têm poderes especiais e podemos recorrer a elas sempre que for preciso. Ainda mais em 2012, quando o mundo vai passar por uma série de mudanças, de acordo com as profecias dos maias. "O que vamos viver dependerá de nossas escolhas e da nossa crença no bem ou no mal. Os maias deixaram um alerta para mudarmos a consciência", diz Angélica Lisanty, litoterapeuta (profissional que usa as pedras para harmonizar os campos energéticos do corpo).

E a pedra ideal para ajudá-la em 2012 é a lepidolita lilás. Essa pedra tem condições de tratar problemas como a insônia e desintoxicar e purificar o corpo, aliviando tensões. A mente fica mais clara e aberta, e isso estimula a busca da verdade interior. No aspecto espiritual, é capaz ainda de conectar a pessoa aos seus desejos mais íntimos. Não é bom? Portanto, em 2012, nada de embarcar na onda pessimista que prega que o mundo vai acabar. Avalie sua postura em relação às pessoas e mude. "Abandone as meias verdades e assuma seus sentimentos!", diz Angélica.

De onde vem a força das pedras?

As pedras se formam no interior da terra, sob altas temperaturas e de acordo com o solo. Quando esfriam e endurecem, organizam suas moléculas em um sistema de cristalização específico - que, posteriormente, vai diferenciá-las. Esse processo dura milhares de anos.

Limpe e energize antes de usar

· Primeiro, você deve deixar a pedra de molho em água em temperatura ambiente e sal por 24 horas.

· Em seguida, lave-a com água corrente e deixe mais 24 horas ao relento. Nesse momento, peça que o cristal se transforme em um canal de cura para você e todos ao seu redor. Depois disso, faça seu pedido.

· Repita a limpeza uma vez por mês.

· A única pedra que não pode passar por esse processo é a pirita.

· Sua pedra está pronta e vai ajudá-la sempre!

Faça seu próprio arsenal do bem!

 

As pedras são usadas para melhorar a saúde e a disposição desde os antigos egípcios. Elas não substituem o tratamento médico, mas, dependendo do problema, ajudam, sim! "Um cristal, por exemplo, tem os mesmos minerais presentes no nosso organismo. Sua atuação é pelo eletromagnetismo. As pedras organizam a nossa energia", afirma Angélica.

Pirita (1) e Esmeralda (10)
...ter prosperidade
Escolha entre a esmeralda, a pirita, o citrino natural ou o topázio-imperial. Não deixe essas pedras em contato com moedas e celulares, pois esses objetos interferem na energia delas. A pirita também não pode ficar em contato direto com a pele nem ser molhada. É preciso guardar direitinho!

Dolomita branca (2)

...ter bons sonhos
Sabe aquela pedrinha que você tem no seu jardim? É a dolomita branca e, sob o travesseiro, ajuda a dormir melhor. Já tentou?

Cianita azul (3)

...estar 24h protegida
A cianita azul é capaz de cortar cordões energéticos, eliminar influências e pensamentos negativos.

Ametista (4)

...mudar padrões
A ametista ajuda a mudar atitudes e até a se desvencilhar de vícios de qualquer natureza.

Vassoura-de-bruxa (5) e Turmalina (8)

...afastar mau-olhado
No combate às energias pesadas, a turmalina preta e a vassoura-de-bruxa são campeãs. Use-as junto ao corpo, no bolso esquerdo, da cintura para baixo. No trabalho, deixe-as sobre a mesa - do lado esquerdo sempre.

Lepidolita Lilás (6)

...vencer incertezas
A lepidolita lilás permite que se passe pelas fases de incertezas com mais tranquilidade.

Quartzo verde (7)

...ter mais saúde
O quartzo verde atua sobre a saúde geral, o estresse, a depressão, a tristeza, a frustração e a impotência diante da vida.

Topázio azul (9)

...achar a alma gêmea
A topázio azul atrai quem vibra na sua frequência.

Musicoterapia equilibra o organismo

Estudos comprovam os efeitos da musicoterapia na recuperação de doentes

As músicas, quando bem selecionadas pelo terapeuta, liberam endorfina, nosso analgésico natural

Alguns sons, quando bem indicados, são capazes de ajudar a mente e o corpo a se reerguer em meio a uma doença. Uma revisão assinada pela Universidade Drexel, nos Estados Unidos, atesta que sessões de musicoterapia melhoram o humor, a ansiedade e o controle sobre a dor em pessoas com câncer. Já especialistas da Universidade da Dakota do Norte, também em terra americana, notaram seu potencial na reabilitação de pacientes com derrame. E em Taiwan se observou que a técnica eleva a qualidade de vida de quem passa por tratamento contra a insuficiência renal. "Ela interfere em áreas do cérebro ligadas à depressão, ao prazer e à resposta à dor", justifica Maristela Smith, coordenadora dos cursos de musicoterapia das Faculdades Metropolitanas Unidas, em São Paulo.

Alívio pelo som

Como a musicoterapia equilibra o organismo...

Efeito sobre o cérebro
A música ativa diversas regiões da massa cinzenta, como o hipotálamo, que regula a temperatura, o apetite e o estado de ânimo, bem como o tálamo, que interpreta os sentidos, e o hipocampo, que guarda a memória. Ainda atua nos lóbulos parietal, temporal e frontal, estimulando funções cognitivas.

A sensação de bem-estar
As melodias, quando bem selecionadas pelo terapeuta, tiram o foco do problema, acionam neurotransmissores relacionados ao prazer e ainda promovem a liberação de endorfina, nosso analgésico natural.

Relaxamento total
A musicoterapia propicia uma quebra na tensão muscular que domina o corpo de quem vive ansioso ou deprimido com alguma situação ou doença. Assim, o indivíduo se sente mais disposto a seguir em frente e aceitar todo o tratamento.

Coração mais plácido
O método trabalha o ritmo da respiração, tornando-o mais cadenciado, e equilibra os batimentos cardíacos. Tudo isso auxilia a controlar o estresse que se abate sobre o organismo e incentiva a recuperação.

Fonte: http://www.mdemulher.com.br/

Conheça os benefícios de ter paciência


Você tem ótimas razões para segurar a onda: ter paciência ajuda a cultivar bons relacionamentos e acelera a produtividade no trabalho

mulher respira fundo
Quanto mais equilibrado está o corpo, maior é sua capacidade de dominar o estresse

Ser capaz de contar até dez antes de explodir é quase uma utopia emocional. Virar uma criatura elevada, com capacidade extrema de manter-se tolerante, é difícil mesmo. Mas se esforçar para chegar lá é uma das poucas coisas gratuitas, relativamente fáceis e que não dependem de mais ninguém, que se pode fazer para manter o corpo saudável.

A regra é clara: paciência mantém o corpo em equilíbrio, impaciência faz um mal danado. "Quando impacientes, as pessoas tendem a tomar atitudes agressivas. A raiva libera cortisol, que, em níveis elevados, é tóxico para o organismo", explica Samia Simurro, psicóloga e vice-presidente de projetos da Associação Brasileira de Qualidade de Vida (ABQV).

O que faz alguém perder o eixo é, quase sempre, uma situação que, vista em retrospecto, poderia ser facilmente contornada. Depois de um arroubo de irritação, é quase certo que virá uma ressaca moral. Em defesa dos esquentadinhos, no entanto, está a evidência de que um perrengue localizado nada mais é do que uma gota d'água, um momento de impaciência depois de muitos outros que foram garbosamente driblados. "As pressões são individuais e dos outros. Aliada a isso, existe atualmente a exigência de respostas rápidas para tudo, e a paciência sendo colocada à prova", diz a psicóloga Ana Merzel Kernkraut.

A chave é se programar previamente para situações que têm chance de nos fazer estourar. "O congestionamento, aquela ligação para o call center, as situações do trabalho são potenciais momentos de pressão. Mas é preciso estar preparado e lembrar que perder a paciência só gera mais insatisfação. A repercussão disso é só estresse. E raramente as pessoas conseguem resolver algum problema quando estão com altas doses de tensão ", afirma a psicóloga.

1, 2, 3, 4...

Sim, falar é mais fácil do que fazer. Paciência tem de ser lapidada. Contar até dez, respirar ou mesmo cantar em voz alta são estratégias que podem surtir efeito, mas as artimanhas que funcionam são pessoais. Ainda assim, a psicologia comportamental tem uma recomendação universal: em uma situação explosiva, resolva o que está a seu alcance resolver - depois relaxe. "Isso evita um gasto de energia desnecessário por causa da raiva", diz Ana Merzel Kernkraut.

Tomando emprestada a filosofia do mestre Gentileza (aquela que diz que gentileza gera gentileza), paciência também gera paciência. Quanto mais equilibrado está o corpo humano, maior é sua capacidade de dominar situações estressantes. E essa é uma cadeia: ao evitarmos um arroubo, não contaminamos as pessoas que estão por perto - que pode ser um colega de trabalho, um motorista ou até ela, a atendente de telemarketing.

No trabalho, paciência também tem a ver com produtividade e criatividade. Pessoas mais pacientes tendem a ter bons relacionamentos e a manter um ambiente sem hostilidade. E sucessivos estudos de recursos humanos mostram que isso é bom para alcançar promoções. Os hippies não estavam errados: paz e amor é o que importa. Até mesmo para conseguir um aumento.

11/02/2012

LEIS DA SINCRONICIDADE PARA VER A MÁGICA DA VIDA


1. Meu espírito é um campo de possibilidades infinitas que conecta tudo o mais. Esta frase resume a totalidade do que estou expondo. Se você esquecer tudo o mais, lembre-se apenas disso

2. Meu dialogo interno reflete meu poder interno. O dialogo interno das pessoas auto- realizadas pode ser descrito assim: é imune a críticas; não tem apego aos resultados; não tem interesse em obter poder sobre os outros; não tem medo. Isso porque o ponto de referência é interno, não externo.

3. Minhas intenções tem poder infinito de organização. Se minha intenção vem do nível do silêncio, do espírito, ela traz em si os mecanismos para se concretizar.

4. Relacionamentos são a coisa mais importante na minha vida. E alimentar os relacionamentos é tudo o que importa. As relações são cármicas e quem nós amamos ou odiamos é o espelho de nós mesmos: queremos mais daquelas qualidades que vemos em quem amamos e menos daquelas que identificamos em quem odiamos.
5. Eu sei como atravessar turbulências emocionais. Para chegar ao espírito é preciso ter sobriedade. Não dá para nutrir sentimentos como hostilidade, ciúme, medo, culpa, depressão. Essas são emoções tóxicas. Importante: onde há prazer, há a semente da dor, e vice-versa. O segredo é o movimento: não ficar preso na dor, nem no prazer (que então vira vício). Não se deve reprimir ou evitar a dor, mas tomar responsabilidade sobre ela.

6. Eu abraço o feminino e o masculino em mim. Esta é a dança cósmica, acontecendo no meu próprio eu. A energia masculina: poder, conquista, decisão. A energia feminina: beleza, intuição, cuidado, afeto, sabedoria. Num nível mais profundo, a energia masculina cria, destrói, renova. A energia feminina é puro silêncio, pura intenção, pura sabedoria.

7. Estou alerta para a conspirações das improbabilidades. Tudo o que me acontece de diferente na vida é cármico. É, portanto, um sinal de que posso aprender alguma coisa com aquela experiência. Em toda adversidade há a semente da oportunidade.
Deepak Chopra

10/02/2012

Mate: o chá da hora

A erva nativa do Brasil ganha destaque no meio científico. E não é para menos: ela ajuda a prevenir envelhecimento precoce, diabete, doenças cardiovasculares e tumores

Fonte: Revista Saúde

Quando os colonizadores ibéricos aportaram na América do Sul, aboliram muitos ingredientes que faziam parte dos hábitos indígenas por associá-los a rituais pagãos. Um dos únicos que caíram no gosto dos europeus e não sofreram retaliação foi a erva-mate. É que, além de saborosa, a bebida apreciada pelos índios — é o que está registrado! — se mostrou uma boa aliada nas manhãs de ressaca. Com o aval dos conquistadores, o chá foi assimilado em todo o Brasil, onde sua forma de consumo muda de acordo com cada região. Seja como tererê, chimarrão, seja como chá quente ou gelado, o fato é que a infusão dessa erva proporciona muito mais benefícios do que atenuar os efeitos de uma bebedeira. E, graças ao interesse da ciência na planta, a cada dia suas vantagens ficam mais evidentes.

Na Universidade Federal do Rio de Janeiro, a UFRJ, um estudo mostra que tomar o chá-mate barra o envelhecimento celular e, assim, prolonga a juventude. Os pesquisadores selecionaram um grupo de filhotes de camundongos e os acompanharam por um ano, até se tornarem idosos saudáveis. Daí, eles foram divididos em três grupos. Por dez meses, uma turma recebeu chámate natural — encontrado no mercado —, outra bebericou a versão diet e a terceira ficou à base de água.

"No décimo mês, quando o estudo acabou, identificamos vários genes relacionados ao envelhecimento em todos os grupos", conta o professor Samuel dos Santos Valença, do Instituto de Ciências Biomédicas da UFRJ. "Porém, eles estavam muito mais ativados nos roedores que beberam apenas água. Aliás, alguns desses camundongos morreram no nono mês." Já entre os que sorveram mate natural e especialmente o diet, os genes da velhice ficaram em silêncio. Além disso, a pelagem desses bichos era mais bonita e sedosa.

Apesar de a análise dos genes ter ficado restrita ao pulmão, os estudiosos acreditam que o resultado vale para outras estruturas. "Os animais que beberam mate viveram mais e melhor. Portanto, dá para supor que os benefícios não estão ligados apenas ao sistema respiratório. Nosso próximo passo é repetir o experimento para avaliar as condições dos outros órgãos", informa Valença. E só para constar: estamos falando de genes que também existem no homem. Ou seja, a chance de os efeitos se repetirem em seres humanos — prolongando a vida e mantendo a pele jovem por mais tempo — é bem alta.

Ainda é cedo para afirmar qual substância específica da erva está por trás da ação pró-juventude. Por enquanto, a hipótese é de que o ácido clorogênico é o maior responsável pela façanha. "Trata-se do principal antioxidante encontrado no mate", aposta o pesquisador da UFRJ. Aqui cabe ressaltar que ser fonte desse e de outros compostos antioxidantes dá à planta mais superpoderes, como a capacidade de proteger contra o surgimento de tumores. Pelo menos foi o que notaram estudantes do curso de nutrição da Universidade do Vale do Itajaí, a Univali, em Santa Catarina.

Com a orientação da professora Sandra Soares Melo, eles usaram uma droga para induzir a genotoxicidade em 36 cobaias. Isso significa que o DNA delas ficou suscetível a alterações, favorecendo a produção descontrolada de células cancerosas. Enquanto um punhado de ratos foi tratado antes e depois com a infusão da erva, preparada a 80 °C e resfriada em seguida, outros só a receberam após a doença ter sido induzida. "O melhor resultado apareceu no grupo que foi tratado previamente e continuou ingerindo a bebida, já que alguns animais nem chegaram a desenvolver o câncer", aponta a professora. Ficou claro, portanto, que é possível driblar fatores potencialmente danosos ao DNA — como a exposição à radiação ultravioleta ou ao cigarro — quando se deliciar com o chá-mate se torna um hábito.

É também da Univali outro trabalho que reforça essa recomendação. No caso, os cientistas estimularam os bichos a se empanturrarem de gordura. Mas apenas uma parcela deles ganhou, durante 21 dias, goles da infusão do mate. "O tempo de tratamento foi curto, mas já identificamos uma tendência à perda de peso em relação ao grupo que não tomou mate. A diferença seria bastante significativa se o período de intervenção fosse maior", reflete Sandra.

Ao que tudo indica, a substância amiga da silhueta é a cafeína, que aparece em níveis consideráveis na planta e possui ação lipolítica. Isto é: dá uma baita força à quebra daquelas gorduras teimosas. Nunca é demais frisar que ela também é conhecida por ativar o sistema nervoso central e, assim, estimular o estado de alerta. Fica um conselho: para quem tem dificuldade para cair no sono, é melhor evitar o mate após as 5 da tarde.

De volta à investigação, olha que maravilha: o pessoal do laboratório ainda detectou uma queda nos níveis de glicose circulante na corrente sanguínea dos ratinhos. Esse efeito, mais do que bem-vindo entre os portadores de diabete, que vivem às voltas com o sobe e desce do açúcar, também foi comprovado por um time de pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina, a UFSC. Só que, nesse projeto, os voluntários eram seres humanos: 29 considerados prédiabéticos e os outros 29 portadores de diabete do tipo 2, que usavam remédios para controlar os picos de glicose. Toda essa gente foi separada em três grupos, sendo que o primeiro tomou 330 mililitros de mate, três vezes ao dia. O segundo só contou com orientação nutricional e o terceiro combinou a ingestão do chá com o acompanhamento especializado.

Nos pacientes diabéticos, houve uma redução de 17% na glicose sanguínea e de 0,85% na hemoglobina glicada após o consumo de chá, sem orientação nutricional. Esse último dado é obtido por um exame laboratorial que mostra a quantidade média de açúcar na circulação nos últimos três meses. "Estudos mostram que a queda de 1% de hemoglobina glicada está associada a uma diminuição de 14% nas paradas cardíacas e de 37% nas complicações microvasculares, que causam dormência nos membros, pé diabético, problemas renais e oculares", revela Edson Luiz da Silva, professor de bioquímica clínica da UFSC. Para desfrutar dessa benesse, o chámate deve ser consumido preferencialmente após as grandes refeições.

Nos indivíduos pré-diabéticos, a ingestão da bebida, associada ou não ao acompanhamento por nutricionistas, não derrubou as taxas de glicose. "Isso sugere que, provavelmente, a erva-mate é capaz de reduzir a glicemia somente dos indivíduos que já usam medicação, promovendo, assim, um efeito sinérgico ou somatório", cogita Silva. No entanto, consumir a bebida e seguir uma dieta adequada trouxe outros ganhos para quem não tinha a doença: os níveis de triglicerídeos despencaram 21,5% e os de colesterol LDL, conhecido como maléfico, 7,5%.

O nocaute no colesterol ruim não foi exatamente uma surpresa para o pessoal da UFSC. Em outra ocasião, eles mostraram que o mate é tiro e queda contra esse inimigo silencioso. É que, depois de oferecer o chá a um grupo de aproximadamente 100 pessoas — os mesmos 330 mililitros, três vezes ao dia —, o time verificou uma redução média de 13% no colesterol LDL. Até agora, evidências levam a crer que as saponinas são as principais oponentes das moléculas gordurosas que entopem as artérias. "Trata-se de um grupo de fitoquímicos que rouba as gorduras e toxinas do nosso corpo, retirando-as do fígado e do sangue para serem eliminadas pela urina ou fezes", explica Vanderlí Marchiori, nutricionista e fitoterapeuta, de São Paulo.

Por causa dessa propriedade, não é exagero colocar o chá-mate no posto de protetor do coração. "Como não é um remédio, ele precisa estar associado a outros hábitos saudáveis", lembra Deborah Markowicz Bastos, professora do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo.

Para não deixar passar nenhum benefício, o ideal é molhar a garganta com 500 mililitros a 1 litro de chá-mate todo santo dia. E, como em geral o indicado é consumi-lo depois do almoço ou do jantar para dar força extra ao intestino, espere pelo menos uns 30 minutos antes de dar uns goles. "Caso contrário, a cafeína pode prejudicar a absorção de vitaminas e minerais", esclarece Sandra, da Univali. Recado dado, não hesite em incorporar a infusão no seu cotidiano.

A bebida dos pampas
No Rio Grande do Sul, o mate faz sucesso em forma de chimarrão. Normalmente, ele é preparado assim: coloca-se 1 colher de erva na cuia e, sobre ela, água bem quente. Depois, é só completar com mais erva. Com um canudo, o conteúdo é imediatamente ingerido. "Uma cuia rende de 2 a 4 litros da bebida", conta Pedro Schwengber, diretor do Instituto Escola do Chimarrão, em Venâncio Aires, no interior gaúcho. Coincidentemente, esse estado é o campeão brasileiro em um quesito nada legal: incidência de câncer de esôfago. De olho nisso, pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, a UFRGS, fizeram uma investigação e concluíram que a bebida pode estar relacionada à doença. "Uma das causas seria a temperatura elevada, que lesa o órgão e cria um ambiente propício para os elementos cancerígenos", conta Renato Fagundes, professor de ciências em gastroenterologia e hepatologia da UFRGS. Além disso, o chimarrão em excesso reúne substâncias que podem induzir o surgimento dos tumores. Segundo a nutricionista Sandra Soares Melo, da Univali, a temperatura é realmente prejudicial e, por isso, a água não deve ser aquecida a mais de 70 °C. Com esse cuidado, não há o que temer. "Existem outros fatores de risco entre os gaúchos, como o fumo excessivo e o consumo abundante de carne vermelha", lembra a especialista.

O mate na estética
O extrato da erva já faz parte de uma variada gama de cosméticos. É que sua propriedade antioxidante garante proteção da pele, inclusive contra cânceres provocados por radiação solar. A ação anti-inflamatória ajuda a aliviar queimaduras do sol. E a cafeína ativa a circulação e combate a celulite. Por fim, as saponinas têm efeito bactericida. "Ainda assim, tomar o chá traz mais benefícios", avisa a dermatologista Letícia de Chiara Moço, da Clínica Dermatológica Paula Bellotti, no Rio de Janeiro.

E os chás prontos?
De acordo com Deborah Harkowicz Bastos, professora da USP, o chá-mate industrializado também carrega os compostos que fazem a fama da bebida preparada em casa, por infusão. "A diferença é que apresenta sacarose ou adoçante, além de conservantes químicos."

Preparo correto
A nutricionista e fitoterapeuta Vanderlí Marchiori, de São Paulo, ensina a fazer e conservar o chá sem que ocorram perdas importantes

1. Esquente 500 mililitros de água a 65 °C
2. Coloque 1 colher (sobremesa) cheia de mate em uma jarra
3. Despeje a água quente sobre a erva
4.Deixe em infusão por aproximadamente 5 minutos
5.Depois, o chá pode ser consumido quentinho ou ir à geladeira
6.Tome a bebida em até 24 horas. Além disso, ela perde suas qualidades

Ficha da planta


Nome científico: Ilex paraguariensis
Origem: Brasil, Argentina e Paraguai
Desde quando é usada: Quando os europeus chegaram por aqui, a erva já fazia parte dos hábitos indígenas

Calmantes naturais

Diversas plantas são comercializadas com a promessa de apaziguar a mente. Mas será que os fitoterápicos são tão eficazes quanto os remédios tradicionais na hora de mandar o nervosismo e o baixo-astral pra longe?

383414 Dieta do Chá das 3 Ervas 0 Calmantes naturais: quais são, como fazer

Fonte: revista saúde

Em julho de 2011, a Organização Mundial da Saúde divulgou uma triste notícia: estão crescendo os casos de ansiedade e depressão em todo o mundo. Para piorar, nosso país foi apontado como o campeão na incidência do distúrbio — 10,8% dos brasileiros são considerados depressivos graves. Uma das razões para esse quadro alarmante é o ritmo de vida que levamos. "Sedentarismo, cobranças maiores no ambiente de trabalho e má alimentação são fatores que influenciam no aparecimento de transtornos psiquiátricos", analisa Rafael Freire, psiquiatra da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na capital fluminense.

Para combater os males da mente, os médicos costumam receitar remédios como os ansiolíticos, que barram a ansiedade e ajudam a tratar certos tipos de depressão. O perigo é o exagero na hora de recomendar esse tipo de tratamento: entre 2006 e 2010, a venda dos famosos tarja preta para a cabeça aumentou 36% no Brasil. "A população está mais estressada, mas isso não significa que haja necessidade de prescrever mais ansiolíticos", pondera o psicobiólogo Ricardo Tabach, da Universidade Federal de São Paulo. "Só que o próprio paciente costuma pedir o remédio como solução para todos os problemas", lamenta Freire.

Como alternativa para esse uso excessivo, que pode causar sérios efeitos colaterais e até dependência, alguns apontam para os fitoterápicos, que são feitos com plantas e agem de forma semelhante às drogas sintéticas. Quem nunca ouviu o conselho de tomar chá de camomila para se acalmar? A sabedoria popular indica há tempos algumas ervas como saída para o estresse e as noites maldormidas.

As plantas medicinais podem ser usadas de outras maneiras, no preparo de chás", comenta o professor de farmacologia Hudson Canabrava, da Universidade Federal de Uberlândia, no interior de Minas Gerais. E nem todos os remédios naturais já caíram nas graças dos cientistas. É preciso conhecê-los bem antes de correr até a farmácia fitoterápica mais próxima.

Na hora de comprar fitoterápicos, procure ficar atento ao rótulo do produto. Nele, há o número de registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa. "Para ser registrado, o remédio deve passar por testes que comprovam sua eficácia, segurança e qualidade", esclarece Mônica Soares, especialista em regulação de fitoterápicos da Anvisa. Além disso, o órgão também lançou em 2011 o Formulário de Fitoterápicos da Farmacopeia Brasileira. O guia explica aos profissionais de saúde como manipular 58 das plantas medicinais mais conhecidas, auxiliando na produção desse tipo de medicamento.

Entre essas plantas, estão a passiflora, a valeriana e a erva-de-são-joão. Esse trio é bastante utilizado pela indústria farmacêutica em fórmulas que tratam casos de depressão leve a moderada. "As três plantas contêm substâncias que atuam nos neurônios e diminuem a atividade do sistema nervoso, relaxando o indivíduo", explica Ricardo Tabach. "A principal vantagem em relação ao ansiolítico é o fato de a concentração dos princípios ativos ser menor e misturada a outros compostos, o que abaixa o risco de efeitos colaterais e dependência", expõe o doutor em farmacologia João Batista Calixto, pesquisador da Universidade Federal de Santa Catarina, em Florianópolis. "Os resultados do tratamento à base de fitoterápicos demoram mais para aparecer, mas seus efeitos adversos são muito menos agressivos", completa Hudson Canabrava.

Se as crises não são graves, os chás podem ser uma aposta certeira. "Os princípios ativos estão presentes de maneira mais branda, o que reduz a probabilidade de complicações", atesta Tabach. Busque comprá-los em farmácias de confiança e conferir no rótulo o nome científico da planta.

E, mesmo sendo de origem natural, os fitoterápicos devem ser consumidos com cautela. Um dos principais perigos é a interação medicamentosa, que pode anular ou até potencializar drogas que estejam sendo tomadas paralelamente. "As plantas possuem milhares de substâncias químicas capazes de reagir de maneira indesejada com medicamentos alopáticos comuns. A passiflora, por exemplo, que é um calmante suave, causa sonolência excessiva se combinada com outros remédios", adverte Canabrava. Não caia no engano de pensar que as plantas são inofensivas. A orientação médica é indispensável. Sempre.


5 plantas que tranquilizam (e têm o aval da ciência!)


Valeriana: Valeriana officinalis
Suas propriedades são extraídas da raiz. Melhora o sono
Formas de consumo: é usada na produção de fitoterápicos e em chás e infusões, apesar do gosto amargo


Melissa: Melissa officinalis
Também conhecida como erva-cidreira, tem óleos essenciais que acalmam levemente
Formas de consumo: Seu chá é a mais popular


Camomila: Matricaria recutita
Esse tipo de camomila tem efeito calmante
Formas de consumo: é bastante difundida. Suas folhas e flores são empregadas em infusões


Erva-de-são-joão: Hypericum perforatum
É a mais eficiente para combater a depressão
Formas de consumo: usada na produção de medicamentos, ela só pode ser comprada com receita médica


Passiflora: Passiflora incarnata
Essa espécie de maracujá ajuda a controlar crises de ansiedade e depressão
Formas de consumo: Além de chás, seu princípio ativo entra na fórmula de alguns medicamentos




09/02/2012

É melhor comprar produtos orgânicos?

Se o preço não for problema, produtos livres de agrotóxicos e hormônios são sempre mais saudáveis

Alimentos orgânicos


Todo ano, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publica um relatório sobre o grau de contaminação dos alimentos por agrotóxicos. A última análise da agência divulgada em dezembro passado, achou resíduos de agrotóxicos em níveis acima do permitido em 17 das 18 culturas avaliadas.

Mais: havia substâncias não autorizadas pelo governo federal e proibidas em vários países por causarem câncer, problemas neurológicos e hormonais. Por tanto, se há a possibilidade de consumir produtos orgânicos, esta pode ser uma ótima saída para cuidar melhor da alimentação.

Como escolher o orgânico
Prefira sempre vegetais da estação, mais resistentes a pragas e, portanto, menos expostos a agrotóxicos. No verão, por exemplo, consuma berinjela, pepino, abobrinha, batata-doce e mandioca. No inverno, compre alface, rúcula, agrião, beterraba, cenoura, tomate e maçã.

Como limpar
Deixe as frutas, legumes ou verduras de molho em um litro de água com uma colher de sopa de água oxigenada 10 volumes, por 30 minutos. "A água oxigenada esteriliza os vegetais sem fazer mal à saúde, ao contrário do cloro", ensina a agrônoma Ondalva Serrano.

Beleza e sabor acentuados
Você já ouviu dizer que alimento orgânico tem um aspecto mais feio, mas isso não é necessariamente verdade. Por não absorver água em excesso e pelo respeito ao ciclo de crescimento de cada cultura, vegetais orgânicos têm beleza e gosto acentuados. "A alface, por exemplo, além de ser muito mais saborosa, tem folhas grossas, encorpadas. Quando encontramos orgânicos pequenos e feios é sinal de que o produtor errou na adubação e a planta recebeu menos ou mais nutrientes que o ideal", alerta o agrônomo Daniel Souza.

Por que é mais caro?
Comprar orgânico faz diferença no bolso, sim. "O governo não oferece crédito ao produtor orgânico, o que o obriga a arcar sozinho com os custos de recuperação do solo e da água, processo que pode levar até dois anos. Isso encarece o produto", afirma Odalva Serrano.

Como comprar
Veja no rótulo se o produto tem marca e se a empresa está registrada no Ministério da Agricultura. Confira também se possui selo fornecido por certificadoras idôneas de alimentos orgânicos, como IBB, Ecocert, OIA e IMO.

Fonte: http://www.mdemulher.com.br/

15 dicas para acabar com o inchaço


Beba no mínimo 2 litros de água por dia.
 

Mude alguns hábitos na alimentação e na rotina de exercícios e dê adeus ao inchaço no corpo!

 Aperte a pele de uma região do corpo em que você sente desconforto. A pele demorou uns segundos para voltar ao normal e ficou "amassada"? Pode ser inchaço, minha amiga. Aprenda o que fazer para ficar sequinha!

O que fazer para aliviar o problema:

1. Evite comer carnes vermelhas.

2. Consuma carnes brancas e magras, como atum.

3. Acrescente óleos de girassol, soja e trigo às receitas.

4. Experimente grãos como soja e lentilha!

5. Coma mais legumes, verduras e frutas. Boas opções são espinafre, pepino, agrião, abacaxi e melancia.

6. Consuma oleaginosas, como castanhas e amêndoas.

7. Evite o consumo excessivo de açúcar refinado e sal.

8. Tempere com ervas (alecrim, manjericão...).

9. Diminua o consumo de embutidos (salsicha, bacon e outros) e laticínios.

10. Tome sol pela manhã das 7 às 10 horas.

11. Beba bastante água. O mínimo são 2 litros por dia.

12. Tome chás de dente de leão, hibisco e camomila.

13. Café é um diurético natural, tome às vezes.

14. Pratique 15 minutos de exercícios por dia, como caminhadas. É bom para ativar a circulação.

15. Se possível, nade ou faça hidroginástica.

07/02/2012

Entrevista com o Dr. Jorge Carvajal

Medicina Bioenergetica
Médico cirurgião da Universidade de Andaluzia, Espanha, pioneiro da Medicina Bioenergética.


Qual adoece primeiro: o corpo ou a alma?
A alma não pode adoecer, porque é o que há de perfeito em ti, a alma evolui, aprende. Na realidade, boa parte das enfermidades são exatamente o contrário: são a resistência do corpo emocional e mental à alma. Quando nossa personalidade resiste aos desígnios da alma, adoecemos.
A Saúde e as Emoções.
Há emoções prejudiciais à saúde? Quais são as que mais nos prejudicam?
70 por cento das enfermidades do ser humano vêm do campo da consciência emocional. As doenças muitas vezes procedem de emoções não processadas, não expressadas, reprimidas. O medo, que é a ausência de amor, é a grande enfermidade, o denominador comum de boa parte das enfermidades que temos hoje. Quando o temor se congela, afeta os rins, as glândulas suprarrenais, os ossos, a energia vital, e pode converter-se em pânico.
Então nos fazemos de fortes e descuidamos de nossa saúde?
De heróis os cemitérios estão cheios. Tens que cuidar de ti. Tens teus limites, não vás além. Tens que reconhecer quais são os teus limites e superá-los, pois, se não os reconheceres, vais destruir teu corpo.
Como é que a raiva nos afeta?
A raiva é santa, é sagrada, é uma emoção positiva, porque te leva à auto-afirmação, à busca do teu território, a defender o que é teu, o que é justo. Porém, quando a raiva se torna irritabilidade, agressividade, ressentimento, ódio, ela se volta contra ti e afeta o fígado, a digestão, o sistema imunológico.
Então a alegria, ao contrário, nos ajuda a permanecer saudáveis?
A alegria é a mais bela das emoções, porque é a emoção da inocência, do coração e é a mais curativa de todas, porque não é contrária a nenhuma outra. Um pouquinho de tristeza com alegria escreve poemas. A alegria com medo leva-nos a contextualizar o medo e a não lhe darmos tanta importância.
A alegria acalma os ânimos?
Sim, a alegria suaviza todas as outras emoções, porque nos permite processá-las a partir da inocência. A alegria põe as outras emoções em contato com o coração e dá-lhes um sentido ascendente. Canaliza-as para que cheguem ao mundo da mente.
E a tristeza?
A tristeza é um sentimento que pode te levar à depressão quando te deixas envolver por ela e não a expressas, porém ela também pode te ajudar. A tristeza te leva a contatares contigo mesmo e a restaurares o controle interno. Todas as emoções negativas têm seu próprio aspecto positivo. Tornamo-las negativas quando as reprimimos.  
Convém aceitarmos essas emoções que consideramos negativas como parte de nós mesmos?
Como parte para transformá-las, ou seja, quando se aceitam, fluem, e já não se estancam e podem se transmutar. Temos de as canalizar para que cheguem à cabeça a partir do coração. Que difícil! Sim, é muito difícil. Realmente as emoções básica são o amor e o medo (que é ausência de amor), de modo que tudo que existe é amor, por excesso ou deficiência. Construtivo ou destrutivo. Porque também existe o amor que se aferra, o amor que superprotege, o amor tóxico, destrutivo.
Como prevenir a enfermidade?
Somos criadores, portanto creio que a melhor forma é criarmos saúde. E, se criarmos saúde, não teremos que prevenir nem combater a enfermidade, porque seremos saúde.
E se aparecer a doença?
Teremos, pois, de aceitá-la, porque somos humanos. Krishnamurti também adoeceu de um câncer de pâncreas e ele não era alguém que levasse uma vida desregrada. Muita gente espiritualmente muito valiosa já adoeceu. Devemos explicar isso para aqueles que crêem que adoecer é fracassar.
O fracasso e o êxito são dois mestres e nada mais. E, quando tu és o aprendiz, tens que aceitar e incorporar a lição da enfermidade em tua vida... Cada vez mais as pessoas sofrem de ansiedade. A ansiedade é um sentimento de vazio, que às vezes se torna um oco no estômago, uma sensação de falta de ar. É um vazio existencial que surge quando buscamos fora em vez de buscarmos dentro. Surge quando buscamos nos acontecimentos externos, quando buscamos muleta, apoios externos, quando não temos a solidez da busca interior. Se não aceitarmos a solidão e não nos tornarmos nossa própria companhia, sentiremos esse vazio e tentaremos preenchê-lo com coisas e posses. Porém, como não pode ser preenchido de coisas, cada vez mais o vazio aumenta.
Então, o que podemos fazer para nos libertarmos dessa angústia?
Não podemos fazer passar a angústia comendo chocolate ou com mais calorias, ou buscando um príncipe fora. Só passa a angústia quando entras em teu interior, te aceitas como és e te reconcilias contigo mesmo. A angústia vem de que não somos o que queremos ser, muito menos o que somos, de modo que ficamos no "deveria ser", e não somos nem uma coisa nem outra. O stress é outro dos males de nossa época. O stress vem da competitividade, de que quero ser perfeito, quero ser melhor, quero ter uma aparência que não é minha, quero imitar. E realmente só podes competir quando decides ser um competidor de ti mesmo, ou seja, quando queres ser único, original, autêntico e não uma fotocópia de ninguém. O stress destrutivo prejudica o sistema imunológico. Porém, um bom stress é uma maravilha, porque te permite estar alerta e desperto nas crises e poder aproveitá-las como oportunidades para emergir a um novo nível de consciência.
O que nos recomendaria para nos sentirmos melhor com nós mesmos?
A solidão. Estar consigo mesmo todos os dias é maravilhoso. Passar 20 minutos consigo mesmo é o começo da meditação, é estender uma ponte para a verdadeira saúde, é aceder o altar interior, o ser interior. Minha recomendação é que a gente ponha o relógio para despertar 20 minutos antes, para não tomar o tempo de nossas ocupações. Se dedicares, não o tempo que te sobra, mas esses primeiros minutos da manhã, quando estás rejuvenescido e descansado, para meditar, essa pausa vai te recarregar, porque na pausa habita o potencial da alma.
O que é para você a felicidade?
É a essência da vida. É o próprio sentido da vida. Estamos aqui para sermos felizes, não para outra coisa. Porém, felicidade não é prazer, é integridade. Quando todos os sentidos se consagram ao ser, podemos ser felizes. Somos felizes quando cremos em nós mesmos, quando confiamos em nós, quando nos empenhamos transpessoalmente a um nível que transcende o pequeno eu ou o pequeno ego. Somos felizes quando temos um sentido que vai mais além da vida cotidiana, quando não adiamos a vida, quando não nos alienamos de nós mesmos, quando estamos em paz e a salvo com a vida e com nossa consciência.
Viver o Presente.
É importante viver no presente? Como conseguir?
Deixamos ir-se o passado e não hipotecamos a vida às expectativas do futuro quando nos ancoramos no ser e não no ter, ou a algo ou alguém fora. Eu digo que a felicidade tem a ver com a realização, e esta com a capacidade de habitarmos a realidade. E viver em realidade é sairmos do mundo da confusão.
Na sua opinião, estamos tão confusos assim?
Temos três ilusões enormes que nos confundem:
Primeiro: cremos que somos um corpo e não uma alma, quando o corpo é o instrumento da vida e se acaba com a morte.
Segundo: cremos que o sentido da vida é o prazer, porém com mais prazer não há mais felicidade, senão mais dependência... Prazer e felicidade não são o mesmo. Há que se consagrar o prazer à vida e não a vida ao prazer.
Terceiro: ilusão é o poder; desejamos o poder infinito de viver no mundo. E do que realmente necessitamos para viver? Será de amor, por acaso?
O amor, tão trazido e tão levado, e tão caluniado, é uma força renovadora. O amor é magnífico porque cria coesão. No amor tudo está vivo, como um rio que se renova a si mesmo. No amor a gente sempre pode renovar-se, porque ordena tudo. No amor não há usurpação, não há transferência, não há medo, não há ressentimento, porque quando tu te ordenas, porque vives o amor, cada coisa ocupa o seu lugar, e então se restaura a harmonia. Agora, pela perspectiva humana, nós o assimilamos com a fraqueza, porém o amor não é fraco.
Enfraquece-nos quando entendemos que alguém a quem amamos não nos ama. Há uma grande confusão na nossa cultura. Cremos que sofremos por amor, porém não é por amor, é por paixão, que é uma variação do apego. O que habitualmente chamamos de amor é uma droga. Tal qual se depende da cocaína, da maconha ou da morfina, também se depende da paixão. É uma muleta para apoiar-se, em vez de levar alguém no meu coração para libertá-lo e libertar-me. O verdadeiro amor tem uma essência fundamental que é a liberdade, e sempre conduz à liberdade. Mas às vezes nos sentimos atados a um amor. Se o amor conduz à dependência é Eros. Eros é um fósforo, e quando o acendes ele se consome rapidamente em dois minutos e já te queima o dedo. Há amores que são assim, pura chispa. Embora essa chispa possa servir para acender a lenha do verdadeiro amor. Quando a lenha está acesa, produz fogo. Esse é o amor impessoal, que produz luz e calor.
Pode nos dar algum conselho para alcançarmos o amor verdadeiro?
Somente a verdade. Confia na verdade; não tens que ser como a princesa dos sonhos do outro, não tens que ser nem mais nem menos do que és. Tens um direito sagrado, que é o direito de errar; tens outro, que é o direito de perdoar, porque o erro é teu mestre. Ama-te, sê sincero contigo mesmo e leva-te em consideração. Se tu não te queres, não vais encontrar ninguém que possa te querer. Amor produz amor. Se te amas, vais encontrar amor. Se não, vazio. Porém nunca busques migalhas, isso é indigno de ti. A chave então é amar-se a si mesmo. E ao próximo como a ti mesmo. Se não te amas a ti, não amas a Deus, nem a teu filho, porque estás apenas te apegando, estás condicionando o outro. Aceita-te como és; não podemos transformar o que não aceitamos, e a vida é uma corrente permanente de transformações.  
Fonte: internet.
Cortesia: Sirdiley de Jesus Barreto
Tradução:    Prof. Dr. Maurício Paes Landim
Professor Adjunto de Cardiologia UFPI/UESPI
                    Mestre em Medicina
                   Doutor em Cardiologia

Leia mais: http://mastersuno.blogspot.com/2011/09/medicina-bioenergetica-e-saude.html#ixzz1lkGLN1F1