24/09/11

O Mito da Primavera


Estamos no início da primavera. Neste ciclo a natureza vibra em cores , em perfumes , na irradiante beleza das flores . Nada melhor do que conhecer um pouco sobre o mito da Primavera .

As deusas Démeter e Perséfone representavam para os povos da antiguidade os poderes da natureza, a sua transformação e o surgimento cíclico. Na Grécia Antiga, o primeiro dia da primavera era o dia em que Perséfone, prisioneira nas profundezas da terra durante seis meses, ressurgia ao regaço de Deméter, sua mãe.

Conta Homero que no sudeste da Europa havia um tempo em que reinava a eterna primavera. A erva era sempre verde e espessa e as flores nunca murchavam. Não existia Inverno, nem terra infértil, nem fome. A responsável por tanta maravilha era Démeter, a quarta esposa de Zeus. Desse matrimônio nasceu Core, chamada Perséfone. Uma bela jovem, adorada por sua mãe, que costumava brincar em um campo repleto de flores.
*
Um dia, passou por lá o terrível Hades com o seu temível carro puxado por cavalos. Apaixonou-se por Perséfone e raptou-a levando-a para o subsolo, o seu território. Deméter, não encontrando sua filha empreendeu uma peregrinação de nove dias e nove noites, à sua procura. Ao décimo dia , o Sol, que tudo vê, confessou para Deméter que Hades era o autor do rapto . Irritada pela ofensa Démeter decidiu abandonar as suas funções no Olimpo. Viveu e viajou pela terra. Esta ficou desolada e sem frutos uma vez que, privada da mão fértil de Deméter , ficou seca e as plantas não cresceram .

Ao deparar-se com tal desastre Zeus viu-se obrigado a intervir mas não pôde devolver a filha de Deméter, uma vez que Perséfone já tinha provado o fruto dos infernos (a romã) e por isso era impossível abandonar as profundezas e regressar ao mundo dos vivos. No entanto intercedeu fazendo uma composição: uma parte do ano Perséfone passaria com o seu esposo e, a outra parte, com a sua mãe.

Quando Perséfone regressa para estar com sua mãe, Démeter mostra toda sua alegria fazendo crescer as flores e os frutos, deixando a terra verde. Quando a jovem desce ao subsolo, o descontentamento da sua mãe demonstra-se pela tristeza do Outono e do Inverno. Assim renova-se anualmente o ciclo das estações sendo esta e explicação que os gregos davam à sucessão entre elas: o Outono e o Inverno são tristes e escuros como o coração de Deméter ao estar separada da sua filha. A alegria e a serenidade retornam quando voltam a ficar juntas, com a chegada da Primavera.

Fonte: Recebido por E-mail

Nenhum comentário: